sexta-feira, 6 de junho de 2008

Com que fone eu vou?

E cá estou eu, na Universidade Federal de Alagoas, esperando uma aula começar (expressão vocal) e deu vontade de escrever pra o mundo inteiro ver na internet (leia-se uns poucos chegados).

Antes de começar este texto, estava aprendendo a utilizar o Excel, mas cansei e coloquei os fones de ouvido e Jorge Vercilo (Todos nós somos um - 2007) no meu MP3. E por falar em fone, recentemente li em "O Jornal" uma matéria sobre fones de ouvido. Isso tem um mês ou dois ou três... Mas me lembro que logo refleti sobre essa nova tendência que é o uso do MP3 e dos fones de ouvido, principalmente pelos mais jovens (e pelos coroas antenados).

O uso do MP3 é freqüente nos ônibus de Maceió. Às vezes coloco meus fones e fico com o meu MP3 Player em cima da bolsa, e percebo que algumas pessoas ficam olhando com cara de "o que é isso?!" Isto porque leva um tempo para que as pessoas compreendam o que se passa a sua volta nesses tempos tão corridos.

Mas voltando aos fones, na matéria que li aprendi que existem um fones que isolam uma boa parte do ruído do ambiente externo. E de fato eu sempre concorro com o som das pessoas conversando (de vez em quando umas adolescentes empolgadas voltando do colégio) e o barulho altíssimo do motor dos ônibus da capital. Quando li a matéria e percebi que havia possibilidade de comprar um fone que issolasse o ruído externo para que eu ouvisse melhor a música sem precisar topar o volume e estourar meus tímpanos, empolguei-me e parti para a pesquisa de preços e informações.

Comprei um, não sem ter pesquisado com colegas e visto vários modelos. Tirado do lacre, a decepção: o fone que comprei, da marca Clone, não isola tanto assim o ruído externo. Pra falar a verdade, isola tão pouco que quase não compensa devido ao preço.

Aí conversei hoje com Pedro, experiente em fones, com pós-graduação na EletroRádio Gomes, e falei que tinha comprado modelo diferente do que ele havia me mostrado. A marca Coby, indicada por ele, vem com duas possibilidades de "entrada" no ouvido, uma grossa e outra fina.

Pedro disse hoje antes da hora do almoço que o fino é melhor pra ambientes barulhentos, porém o grosso presta pra ficar deitado no travesseiro, pois não incomoda o ouvido.

O que comprei, da Clone, vem só no modelo grosso.

E assim iniciamos nossas experiências com estes pequenos dispositivos capazes de lotar os consutórios dos otorrinolaringologistas.