sexta-feira, 6 de junho de 2008

Com que fone eu vou?

E cá estou eu, na Universidade Federal de Alagoas, esperando uma aula começar (expressão vocal) e deu vontade de escrever pra o mundo inteiro ver na internet (leia-se uns poucos chegados).

Antes de começar este texto, estava aprendendo a utilizar o Excel, mas cansei e coloquei os fones de ouvido e Jorge Vercilo (Todos nós somos um - 2007) no meu MP3. E por falar em fone, recentemente li em "O Jornal" uma matéria sobre fones de ouvido. Isso tem um mês ou dois ou três... Mas me lembro que logo refleti sobre essa nova tendência que é o uso do MP3 e dos fones de ouvido, principalmente pelos mais jovens (e pelos coroas antenados).

O uso do MP3 é freqüente nos ônibus de Maceió. Às vezes coloco meus fones e fico com o meu MP3 Player em cima da bolsa, e percebo que algumas pessoas ficam olhando com cara de "o que é isso?!" Isto porque leva um tempo para que as pessoas compreendam o que se passa a sua volta nesses tempos tão corridos.

Mas voltando aos fones, na matéria que li aprendi que existem um fones que isolam uma boa parte do ruído do ambiente externo. E de fato eu sempre concorro com o som das pessoas conversando (de vez em quando umas adolescentes empolgadas voltando do colégio) e o barulho altíssimo do motor dos ônibus da capital. Quando li a matéria e percebi que havia possibilidade de comprar um fone que issolasse o ruído externo para que eu ouvisse melhor a música sem precisar topar o volume e estourar meus tímpanos, empolguei-me e parti para a pesquisa de preços e informações.

Comprei um, não sem ter pesquisado com colegas e visto vários modelos. Tirado do lacre, a decepção: o fone que comprei, da marca Clone, não isola tanto assim o ruído externo. Pra falar a verdade, isola tão pouco que quase não compensa devido ao preço.

Aí conversei hoje com Pedro, experiente em fones, com pós-graduação na EletroRádio Gomes, e falei que tinha comprado modelo diferente do que ele havia me mostrado. A marca Coby, indicada por ele, vem com duas possibilidades de "entrada" no ouvido, uma grossa e outra fina.

Pedro disse hoje antes da hora do almoço que o fino é melhor pra ambientes barulhentos, porém o grosso presta pra ficar deitado no travesseiro, pois não incomoda o ouvido.

O que comprei, da Clone, vem só no modelo grosso.

E assim iniciamos nossas experiências com estes pequenos dispositivos capazes de lotar os consutórios dos otorrinolaringologistas.

17 Comentários.:

→ Nessa ← disse...

Oi! Sou a Wanessa a amiga da Pei. Lembra-se? Eu demorei a comentar aqui e nos outros blogs, devido à preguiça que tem me deixado meus dedos meio presos no teclado (Nossa! Desculpa esfarrapada e patética... UHAUHAUHAHAHUA).
Mas... Como eu ia dizendo...
Adorei seu blog cara! Muitíssimo interessante :D
É muito bom ir pros cantos ouvindo música. Por mim, a vida poderia ter uma trilha sonora. Uma música para cada momento, para cada lugar... E todos seriam pessoas mais calminhas e felizes (Ao menos eu fico calma quando ouço música O.o).
Sobre os fones... É uma pena que você tenha gastado dinheiro à toa (ou não né?)... Pelo menos, agora você está com fones novos. (hehe)

Vou voltar aqui mais vezes...
Um abraço :)

→ Nessa ← disse...

"Que tem ME deixado MEUS dedos..."
Nossa! Essa doeu na alma. Foi mau aí... (HEHEHE)

Anônimo disse...

Vc percebeu que o texto com maior número de cometários, foi o que vc utilizou críticas a algo próximo provocando as pessoas?
Continue criticando e provocando.

Amanda Caroliny. disse...

Olá...
Sou uma das vítimas desses fones aí...kkkkkkk...deixava sempre o som topado,pra tentar abafar o som externo e até hoje sofro as consquencias...peguei uma tal OTITE,me mediquei,diminuí o volume do mp3...mais vez ou outra tenho q me remedicar,pq meu pobre timpano ficou muito sensível e qualquer coisinha inflama denovo!

:(

Maria Cookie disse...

Nossa, não sabia dessa novidade. E eu ficava pensando "por que diabos nasci num país de transportes falidos?". É foda o barulho do motor, das pessoas espalhafatosas e afins. Nunca passou pela cabeça um fone que ajudasse nisso.
Abraços, Salomãao!

Estêvão dos Anjos disse...

tu prefere o grosso ou o fino :p

Anderson Santos disse...

O MP3 salva até aqueles que estão num dia ruim e não querem falar com ninguém.
É um dos meios para afastar qualquer conversa durante a viagem.

homero baco disse...

Num futuro próximo às pessoas naum se falarão mais. Se encontrarão nas ruas, avenidas, becos e esquinas. Nenhuma palavra será pronunciada por suas bocas. Chegarão em casa ou no trabalho e ligarão o computador, o msn e ai sim, terão a conversa mais distraída do mundo e até lembrarão da cor da roupa de uma e outra. Os fones já existem a um bom tempo, mas só agora encontraram seu parceiro ideal rumo ao mundo da individualização, o mp(x) (usei x pq naum sei em q número isso vai parar, parece q já está no 5 né?). O paraíso dos anti-sociais está próximo.

saudações: homero baco

Pedro Junior disse...

e hoje ...

vou com o fino ou o grosso!!!!?????

massa vei!!!
good idea!!

agora todos vao comprar fones de ouvido!!!! da marca coby!! eh assim que se escreve ``coby``.!!

Anônimo disse...

É a pergunta foi "Com que fone eu Vou?", será que não temos alternativa? terei que viver somente em meu mundo, já que naum posso escolher se posso ou naum ir sem o fone?
Devo confessar que os fones para mim é um refugio, principalmente quando naum quero falar com ninguém. Como será o mundo no futuro em que cada um se refugiará na sua individualidade e viverá uma vida virtual, subjetiva e distante do concreto?

Mateus Alves disse...

te mandei um email no hotmail com um comentario sobre esse post e sobre fones de ouvido.

abraco velho

Wanessa disse...

Considerando sua tenra idade e o fato de você estar exatamente no meio do curso, é invejável ver o quanto você é envolvido e muito muito aprofundado em algo como a música.. dá até vergonha mostrar coisas tão artesanais (como o "freud e eu.."), olhando esses escritos tão impressionantemente profissionais! adorei mesmo..
simmmm e depois vou mostrar umas músicas do walter franco para ver o que você tem a dizer sobre ele..rsrs abraço

Janine disse...

pobre de ti Salomão... achei muito engraçada sua história! kkkkkkkkkk
Mais é assim mesmo essas coisas acontecem nas melhores famílias, comigo acontece parecido quando vou comprar cremosinho na ufal, sempre me dão o sabor que não queria...
um sofrimento só, axo que já perdi uns 3 reais nessa brincadeira....

Ana Maria Aquino disse...

Amei esse texto! Mas não gosto desse tipo de fone, eles não gostam das minhas orelhas.kkkkkkkkk!
Mas voltando-se a questão dessa nova onda de mp3, concordo com meu colega Homero Baco: O paraíso dos anti-sociais está próximo.
Prefiro curtir o barulho dentro e fora dos ônibus e ainda desfrutar de uma boa conversa com o colega sentado ao meu lado, atrás de mim ou na minha frente.

Anônimo disse...

Probleminha lord esse hein. :p
O uso dos fones que isolam ruídos externos é uma alternativa para reduzir o dano aos ouvidos pois impede que seja preciso aumentar excessivamente o volume para ouvir a música. A recomendaçao médica é um volume de 60% da capacidade máxima do aparelho durante 30 minutos por dia (difícil não?). Isso pouparia seus ouvidos de danos e reduziria o grau de anti-sociabilidade do sujeito.
=D

Finalmente tive tempo de comentar.
Parabens pelo blog!
Abraço

Renato

brayam disse...

Fones são o paraiso para pessoas anti-socias...ignorar o mundo sem se preucupar...

Steven disse...

Mais naum aconselho as pessoas usarem no onibus somente para ignorar as velhinhas que qerem sentar