sexta-feira, 5 de setembro de 2008

ENTREVISTA COM WADO

Foto: Maira Villela

Em 19 de março do corrente, Wado concedeu entrevista coletiva a estudantes de comunicação da UFAL. Pedi autorização do artista para utilizar o áudio da entrevista num programa de rádio que eu precisava para obtenção de nota. Wado autorizou e o programa está aí. Espero que gostem!


11 Comentários.:

kil disse...

Salomão! Show seu blog viu.. To dando uma passada, li algumas coisas e achei bacana :D
Continue assim e até a próxima, best!
Beijo

homero baco disse...

O Wado falou algumas coisas interessantes. Concordo com ele quando diz q as essa estória de q as gravadoras vão acabar é balela, os músicos ainda dependem de distribuição, mas me choquei quando ele disse q colocou as músicas pra baixar naum pq era bonzinho e sim pq era uma maneira melhor de divulgar. Nada contra, concordo com ele, mas naum acho q o limite deva ser esse. O exemplo do B negão e do Teatro mágico são claros nisso: d q a idéia q quero passar é mais importante q o dinheiro q vou ganhar e naum o inverso. Eu sei q tem gente pra ser alimenatda e q vive de música, enfim, essa conversa é longa. Só tenho d q reforma agrária do ar nosso wado está falando.

no mais parabens pelo blog (agora com podcast ou seria thundercats?)

homero baco disse...

corrigindo: só tenho medo d q reforma agrária do ar o nosso wado está falando.

Klezi disse...

"SÁÁlomão"! Que surpresa boa vê-lo e ouvi-lo como quase-jornalista! Muito banaca mesmo, gostei. Vc tem jeito pro negócio, siga em frente, estarei na torcida. vc tem talento, garoto, continue assim. Bjo.

Kleziane disse...

"SÁÁlomão"! Que surpresa boa vê-lo e ouvi-lo como quase-jornalista! Muito bacana mesmo, gostei. Vc tem jeito pro negócio, siga em frente, estarei na torcida. vc tem talento, garoto, continue assim. Bjo.

Diniz disse...

Reforma agrária do ar ?!? o que é isso ?!?
Será que existe o Movimento dos Sem Espaço no Ar - MSEA?
Vamos ocupar as rádios, as gravadoras e a internet, levanto nossas bandeiras a favor da democratização dos meios de comunicação, devemos dar voz aos artistas que vivem no anonimato. Todos devemos ter o direito de receber e emitir mensagens.

Discordo em partes com meu amigo Homero Dionísio, conhecido também como Homer, um artista pode dizer muito bem que divulga as músicas na net por causa das mensagens, mas na verdade é só uma forma de lubridiar seu público, pois, há vantagens em disponibilizar cds na net, principalmente pra quem não é tão famoso, marketing.

Devo confessar que sou leiga no que diz respeito à música, mas, espero que tenha contribuído de alguma forma. A entrevista foi interessante, tenho acompanhado seus passos e acredito que seu futuro será brilhante. Tio me dá um autografo?

Espero que tenha alguma coerência no que eu disse.

Beijos

homero baco disse...

Minha cada Day, acreditar num egoísmo determinista como o teu em relação a possibilidade de alguem colocar música na internê pq quer divulgar tua mensagem é problemático. O exemplo do B Negão, q colocou suas músicas no CMI, fala por si. É obvio q a questão da distribuição ainda é problemática para esses caras independentes e tb naum tô dizendo q seja possível democratizar a comunicação nesse sistema, mas essa é uma outra discussão.

Dai disse...

Amigo Homer, em nenhum momento falei que o ser humano é egoísta por natureza, a atual tendência ao “individualismo” é resultado das condições objetivas. Concordo que existem músicos que realmente usam a internet par divulgar suas mensagens, sem a pretensão de usufruir financeiramente com este tipo de divulgação. No entanto, não devemos ser ingênuos e acreditar em todos que declaram que fazem isso querem só disseminar ideais, porque ao se tornarem conhecidos na internet podem ter retorno financeiro. Pode ser proposital ou não. Ex:

Pessoas que se tornarem celebridades da internete em uma campanha públicitária:

http://www.youtube.com/watch?v=IU9c012NHjw

Anderson Santos disse...

Finalmente consegui ouvir, mesmo com todos os ruídos oriundos de uma sala-de-aula.
Apesar de toda essa discussão sobre o motivo do downloada das músicas de Wado, eu não ouvi ele se preocupar em "passar as músicas", principalmente porque ele mostra toda sua preocupação com estratégias de divulgação...

Anderson Santos disse...

... vide a questão de entrar ou não numa gravadora e "não fazer dois shows num mesmo luga rnum período curto".

Concordo com o Homero, a REforma Agrária do ar cantada por ele parece mais com demagogia. As ondas sonoras continuarão transitando de acordo com interesses financeiros, ainda não só por interesses musicais.

Suzana disse...

Ah, sério...
É muita ingenuidade acreditar que Teatro Mágico cedeu seu trabalho na internet, por exemplo, por ideologia e não por demagogia...
Não engoli essa idéia quando vi uma entrevista de Anitelli na MTV, onde dizia que essa atitude veio da preocupação em dar cultura de graça ao povo..
Há!
Wado ao menos foi sincero.

Parabéns pela entrevista, Salomão!