quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

COMPOSITOR: E AGORA?

Em 18/12/08 postei um tópico na comunidade do respeitado artista Wado. Transcrevo a seguir minha postagem:

"Pessoal, Wado sempre diz que coloca os discos na internet não porque ele é bonzinho, mas como uma estratégia de distribuição. Mas ele diz também que com isso está lesando os compositores, que não sobem no palco. Esses compositores têm sido lesados pela pirataria de uma forma absurda. Uma pessoa que deseja se dedicar unicamente à composição, como fica?

A pirataria e baixar música pela internet parece ser algo que não tem volta. No entanto, como incentivaremos financeiramente os compositores. Isto é uma coisa que nós ainda não sabemos direito. Tudo está muito confuso.

Além de tudo estar confuso, não vejo discussão alguma no sentido da questão acima. Todo mundo baixa música sem culpa, e compra CD pirata da mesma forma. Não que eu não faça isto também, na realidade acho até muito bom tudo isso.

Porém precisamos discutir formas de sustento para o compositor, dentro da perspectiva de nossa sociedade capitalista.

Alguém tem alguma sugestão?"

Obtive no dia seguinte, a resposta do internauta Almir: "Tenho não."

Terão os queridos leitores deste blog alguma sugestão?

7 Comentários.:

Anderson Santos disse...

Nunca havia pensado nos compositores. Sempre achei a pirataria algo positivo pelo fato de socializar a produção - apesar de nem todos terem acesso a uma produção de qualidade.

Acredito que eles teriam que ter uma participação por shows, única forma de obter dinheiro quando se distribui as músicas de forma gratuita.

Boa volta à blogosfera!

dhaye disse...

Salomão

Não posso auxiliar, não tenho subsidio para responder a questão.
Pirataria é crime, está prevista no código penal no art. 184, existem solicitações de leis que combatam a pirataria, no entanto, crimes realizados via internet são permanentes, acredito que a tentar punir não seja a melhor solução.
Tem outro lado, adquirir produtos sem custo é vantagem em uma sociedade que transforma tudo em mercadoria, principalmente se o custo dos produtos originais são altos, já se perguntou quem vende esses produtos e quem compra?
Alguns artistas têm encontrado alternativas, tais como quem decide o quanto irá pagar é quem comprar, mas, não sei sinceramente responder o que podem fazer os compositores.

Desculpe não ter contribuído muito.

dai

homero baco disse...

Meu caro, essa sociedade é um monstro e cria suas próprias contradições. O exemplo da pirataria é otimo: se é o mercado que regula o valor das coisas eu devo procurar o valor mais baixo, certo?
O caso do compositor é complicado. Eu não sei extamente quanto eles ganham por execução (seja em rádios ou shows). MAs acho q é por ai o caminho, infelizmente as pessoas precisam colocar a comida na mesa né?

Anônimo disse...

Pois é amigo, mais um retrato contemporâneo do mundo capitalista.
Sempre vejo as coisas como 8 ou 80,você sabe disso.Entretanto, ponderarei.
Não serei hipócrita, faço uso da pirataria,sim!Quem não tem teto de vidro...Penso no baixo poder aquisitivo de algumas pessoas que fazem uso desses "objetos pirateados" ou mesmo no alto valor de DVD's e CD's( entre outros).E sendo bem "chatinha", acho que o pop star ganha muito bem em seus shows.
Mas sinto por aqueles que não são "pop stars", como muitos artistas da terra e que certamente não teriam público suficiente para comprar mansões, o lucro de Cd's seria fundamental para o próprio investimento na carreira.
Sinto ainda mais pelos compositores.Creio que eles têm direitos autorais e devem ganhar com isso. No mais,é isso.Talvez o Zezé di Camargo e Luciano não sintam tanto com a pirataria,vivem mt bem,obrigada.
Já o *Elieser Seton...
* Foi o primeiro nome que me veio à cabeça.
bjinhos da Dani

Ísis disse...

http://blogdoadrualdo.blogspot.com/2009/01/nao-acredito-no-forum-social-mundial.html

Bom, deixei esse link aí para que você, Salomão Miranda, ou os teus leitores leiam e façam a relação com o tema desta postagem. Acho que tem tudo a ver e dá muito pano pra manga...os esquerdistas e revolucionários vão ficar loucos!!
É isso.

Isolda Herculano disse...

Menino, sabe que achei a sua preocupação muito interessante, mas também fiquei sem resposta quanto ao faturamento do compositor. A mais lógica, e já sugerida, seria uma participação nos shows mesmo. Mais do que justo e o mínimo que se pode fazer, acho.

Beijocas.

Isolda.

Isabela Barbosa disse...

Grande Salomão. Só porque eu gosto do que tu escreve, leitora fiel. Resolvi fazer um blog também, não apenas para comentar nos blogs por quem tenho fidelidade. Mas também para expressar, nesse espaço, minhas "interioridades".
Só porque eu queria que a vida fosse uma música!

:)