domingo, 9 de agosto de 2009

Silêncios

O silêncio não é um pedaço de papel
O dinheiro é um pedaço de papel

Silêncio para compor
Silêncio para adentrar no íntimo do ser
Silêncio, silêncio, silêncio

Antunes e Brown andaram procurando o silêncio original

(letra de Salomão Miranda, inspirada no ensaio Solidão, do livro O Vazio da Máquina, de André Cancian. Com referências à música O Silêncio, de Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown)

2 Comentários.:

Isolda Herculano disse...

Lau Siqueira foi quem disse algo mais ou menos assim: “Porque escrevo poemas curtos? Eu ando em busca do silêncio”. Produza, filho, até que sua mudez grite. E pau na Máquina!

Abraço.
Isolda.

homero baco disse...

Enfim, tu faz barulho pra caralho!!